fbpx

5 dicas de como iniciar os estudos da forma correta

Quem está iniciando no mundo dos concursos precisa ficar atento a muitos fatores, e o primordial deles é a forma de estudar.

Conheço muitos casos de pessoas que passam mais de oito anos estudando e não passam em nenhum concurso. É notório que há algo de errado aí.

Então, quando alguém chega pra mim com esse histórico, a pergunta que faço logo de cara é: Como você estuda?

“E tem essa de forma certa de estudar, professor?”, claro que sim.

Para você se situar melhor, trago um exemplo: estudar para uma prova de Direito Constitucional de algum Tribunal de Justiça é totalmente diferente do que estudar para uma prova de uma graduação em Direito da mesma disciplina.

Geralmente, em uma prova de faculdade, você consegue estudar um dia antes e passar. Em um concurso, dificilmente você conseguirá esse feito.  O volume de assuntos é maior, há uma infinidade de materiais disponíveis no mercado, várias mídias para você escolher (livro, pdf, vídeo), etc.

Enfim, tem que se organizar.

Mas não fique desesperado, estou aqui para te ajudar! Abaixo estão cinco dicas para você iniciar os estudos da forma correta.

Não seja imediatista

Você está estudando para um concurso público e todo certame possui diversas disciplinas. Ficar afobado querendo estudar tudo de uma vez não vai te ajudar em nada.

O caminho para passar em um concurso deve ser de médio a longo prazo, é um processo de aprovação que possui etapas e metas.

Então, muita calma. Planeje-se, organize um horário de estudo compatível com o tempo que você tem disponível e estude todos os dias.

Torne o estudo um hábito

É necessário que você estabeleça uma rotina para estudar. Estabeleça um horário determinado para esse fim, duas horas todos os dias já são suficientes para você começar.

Principalmente no começo, é preciso estudar todos os dias, inclusive no final de semana. Isso precisa virar um hábito [nem que seja na marra].  Quando essa rotina começar a ser seguida rigorosamente, no dia que você, por algum motivo maior, não conseguir estudar, seu cérebro vai sentir falta. Aí as coisas começam a ficar mais fáceis.

Defina a sua área

Muita gente estuda sem foco, querendo fazer todo concurso que está aberto ou que vai abrir, seja na área fiscal, administrativa, jurídica etc.

Se você fizer isso, é provável que fique andando em círculos e passe bastante tempo estudando sem ser aprovado em nenhum certame, como falei lá no início. Não é praga, é apenas uma constatação.

É preciso ter foco.

Qual a área que você almeja?

Escolha uma e se concentre nela. Isso vai reduzir muito o tempo gasto com estudos de assuntos desnecessários, vai aumentar a repetição naquilo que é importante [lembrando que a repetição leva à excelência] e, consequentemente, vai de aproximar da aprovação.

Ao definir a área, pesquise quais as bancas que fazem mais concursos do cargo escolhido. Afinal, você precisa sempre estudar conciliando a teoria com as questões da banca.

Defina o núcleo-duro

Depois de definir a área que você almeja, corra atrás dos editais dos concursos antigos, de uns cinco anos pra cá, e compare os conteúdos.

As disciplinas fixas e comuns entre os editais farão parte do núcleo-duro da sua área.

Por exemplo, em concursos na área administrativa de tribunais, seja para técnico ou analista, as disciplinas que sempre constam nos editais são:

  • Direito administrativo,
  • Direito constitucional,
  • Português e
  • Direito das Pessoas com Deficiência.

Faça isso e descubra o seu núcleo-duro. Essas disciplinas devem ser estudadas com muita atenção, já que representarão a sua base. Busque atingir os 90% de acerto nelas.

Tendo essa informação, você monta sua grade de estudo e, então, ficará apto a fazer qualquer concurso dentro da área escolhida.

A prioridade da prioridade

Você não vai viver apenas estudando, jamais. A ideia é que você passe no menor tempo possível. Mas, para isso, foco é fundamental.

É claro que precisamos também desopilar o estresse, do contrário, nada disso vai funcionar. Sem contar que a maioria dos concurseiros trabalha, tendo que conciliar a labuta com os estudos. Mas é importante ressaltar aqui que, mesmo com essas variáveis, o estudo precisa ser prioridade.

Se você tem o ritmo de sair todo fim de semana ou viajar bastante nos feriados, eu te aconselho a diminuir essa pegada. Isso pode mexer na sua rotina de estudo, naquele horário fixo do seu dia separado só para isso.

“Ah, Rafael, então eu não posso mais sair com meus amigos?”, pode, mas com moderação.

Lembre-se que você tem uma meta de longo prazo a cumprir e que, no final tudo, mesmo você sofrendo um pouco e eventualmente perdendo alguns amigos, vai ter valido a pena.

A caminhada é longa e difícil, mas a vitória é certa! Não desista!

Conheça o Método 4.2 de Revisão e baixe planilhas de estudos gratuitas no nosso menu downloads.

Bons estudos e grande abraço!

Rafael

Gostou deste artigo? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
Linkdin
Share on pinterest
Pinterest

Deixe seu comentário