fbpx

Você não pode cometer estes 7 erros durante a sua preparação!

7 erros que o concurseiro não pode cometer

Fala, galera! Hoje vamos conhecer os 7 erros que o concurseiro não pode cometer. Muitas vezes, quando estamos nessa labuta diária, iniciantes ou não, achamos que estamos fazendo tudo certo.

O cara estuda todo dia, bate as metas e fica super feliz (claro) e com a certeza de que está arrasando. E pode estar mesmo, mas nem sempre isso acontece. O camarada pode estar cometendo algum deslize nos estudos, atrapalhando o processo de aprovação.

 “E como saber se estou fazendo tudo certinho, Rafael?” Muito simples. Basta ficar atento aos 7 erros que o concurseiro não pode cometer de jeito nenhum! Anote tudinho aí para não esquecer!

1. Estudar apenas por videoaula.

Não faça isso. Estudar só por videoaula vai deixar o aprendizado mais lento, mais moroso. Você fica muito passivo na hora de aprender, esperando que o professor diga tudo bem explicadinho para você.

Pense comigo: uma aula de cerca de 3 horas de duração transforma-se em média em 5 páginas de conteúdo, pois o professor vai fazer pausas para explicar com detalhes, dando exemplos etc. Eu garanto a você que em 3 horas você vai ler muito mais que 5 páginas.

Quando você sai de um estudo passivo (em que você apenas recebe o conteúdo) e vai para o estudo ativo (no caso da leitura do conteúdo para aprender sozinho), você ganha mais tempo nos estudos, acelerando o seu processo de aprovação.

Por isso, procure sempre estudar pelos PDFs. Só use a videoaula se realmente você não estiver compreendendo o que está no texto, como um complemento para o seu aprendizado.

2. Bater o edital e ficar só nas questões.

É uma grande vitória bater o edital, quem já passou por isso sabe do que estou falando. Você fica alegre e entusiasmado. Mas ao passar o efeito dessa euforia, você vai precisar estudar todo o edital novamente.

É preciso girar o edital quantas vezes for necessário até ser aprovado. Ficar fazendo apenas questões vai limitar a sua base de conhecimento, pois você vai estar fazendo só questões das bancas anteriores. Imagine se cair algum conteúdo inédito?! Você dança na hora!

Bata o edital sempre, de várias formas. Lembre-se que o tripé da aprovação é teoria-questões-revisão. Não fique apenas nas questões, mantenha esse tripé em equilíbrio.

3. Preocupar-se mais com a carga horária do que com a produtividade.

Tem gente que acha que estudar 8 horas por dia é o que vai levar à aprovação e pronto. Se somente isso fosse o obstáculo do concurseiro, a vida seria muita mais fácil. Engana-se quem pensa dessa forma.

Uma carga horária líquida de 8 horas de estudo é exaustiva, fazendo o estudante se cansar muito rápido. Nesse mundo dos concursos, o que conta não é só a quantidade de horas, mas também a qualidade do estudo.

O que faz você ser aprovado é a constância e a qualidade do aprendizado. Portanto, procure ser eficiente no tempo que você tem, mesmo que seja pouco. Mantenha o foco no assunto estudado para poder aprender com eficiência.

4. Ficar esperando o edital ser autorizado para começar a estudar.

Jamais cometa esse erro. Quem estuda para concurso se prepara para um projeto a longo prazo. De modo geral, estuda-se hoje para ser aprovado dentro de dois anos ou mais. Afinal, o conteúdo é grande e a concorrência é enorme, não tem como estudar tudo dentro de 5 meses (salvo raríssimas exceções).  

A aprovação se constrói no pré-edital, organizando o material de estudo, definindo as metas, batendo o edital mais de uma vez, fazendo muitas questões, revisões. Cada prova de concurso feita vai te dar mais bagagem para o próximo, até você ser aprovado.

5. Achar que só aprende fazendo resumos.

É muito comum fazermos resumo de tudo que é conteúdo que nós estudamos. Tem gente que se empolga e usa canetas coloridas, desenhos etc. E, claro, após tanto trabalho e carinho produzindo o resumo, nós vamos querer usá-lo.

E é aí que surge a armadilha preparada por você mesmo. Veja bem, ao elaborar um resumo de um determinado assunto, você vai julgar os pontos principais e descartar o restante. Então, eu pergunto: como você vai saber quais são os pontos importantes?

A resposta é que você não vai saber. Você não tem esse conhecimento, afinal você não é a banca, logo você não tem competência para resumir o conteúdo.

6. Não respeitar os limites do corpo.

Estudar para concurso é uma atividade muito desgastante mentalmente e, consequentemente, fisicamente também. Exige esforço para manter nosso cérebro concentrado e nosso corpo quieto em uma única posição.

E, muitas vezes, chegamos ao limite do cansaço, o corpo não responde mais ao comando do cérebro, chegando à exaustão. Quando isso ocorrer, não force a barra. Respeite os limites do seu corpo. Dê um cochilo de 30 minutos e levante renovado.

7. Comparar-se demais.

Saia dessa vibe de ficar se comparando com os outros, isso não vai trazer benefício algum para você. Cada um aprende de uma forma e em um ritmo diferente, não dá para ficar comparando.

Preocupe-se com os seus resultados, procurando ser sempre melhor do que foi na meta anterior.

A busca pela melhoria constante te trará mais benefícios do que a comparação com a concorrência. Nesse universo, o seu concorrente é você mesmo.

Entendeu tudo direitinho? Agora você já sabe os 7 erros que o concurseiro não pode cometer! Fique atento e meta bronca nos estudos!

Abraços,

Rafael Barbosa.

Faça parte da família 4.2 e otimize seus estudos! Clique no botão abaixo e deixe o seu nome na lista de espera.

Conheça o Método 4.2 de Revisão e baixe já uma das Planilhas Gratuitas que preparei pra vocês.

Gostou deste artigo? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
Linkdin
Share on pinterest
Pinterest

Deixe seu comentário