fbpx

Aqueles 20%

Imagem: https://pt.pngtree.com/freepng/image-icon—vector-loading-download-and-upload_4979442.html

Fala, galera! Tudo bem? Sabe aqueles 20% que faltam para você ser aprovado? Então! Vou falar sobre eles agora e mostrar para você o caminho das pedras para a sua aprovação.

Estudar para concurso é uma tarefa árdua, eu sei disso. A depender do cargo que almejamos, a quantidade de disciplinas chega a assustar e, algumas vezes, nos fazendo desistir antes mesmo de começar.

Mas se a gente desiste, levantamos a bandeira branca e perdemos por WO. Desse jeito não sairemos do lugar. Como iremos mudar a nossa vida financeira se fraquejamos no primeiro obstáculo? Portanto, tome uma atitude e parta para a guerra. Como diz o rapper Gabriel, o Pensador:

Na mudança de atitude não há mal que não se mude.

Pois é, Gabriel, concordo com você. Com força de vontade começamos a trilhar o caminho para a aprovação. É um caminho relativamente longo e custoso para o concurseiro. Assim, ao longo dessa jornada exaustiva, alguns se cansam e começam a procurar caminhos mais fáceis.

Portanto, o aluno que passa meses estudando por um edital enorme com diversos assuntos por disciplina, e ainda continua no mesmo aperreio financeiro, acabam frustrados. Nesse cenário, muitos estudantes não aguentam o ritmo e começam buscar atalhos, caminhos mais curtos, para não precisar estudar todos os assuntos do edital. Doce ilusão.

Dessa forma, o concurseiro vai querer estudar aquilo que ele acha que é mais cobrado e, com isso, fazer menos esforço para conseguir a aprovação. Isso é muito comum. Até eu já pensei assim também. Só que há um problema muito grande aí. Quando a gente não bate o edital inteiro, não conseguimos atingir “aquele pouquinho” que falta para a nota de corte.

Então, o estudante vai procurar aqueles materiais milagrosos que dizem fazer você estudar menos e acertar mais. Mas esses materiais só vão te dar 80% do conteúdo que vai cair na prova. Portanto, pense comigo: você estuda esses 80%, porém a chance de acertar tudo o que você estudou é pouca. Concorda?

Assim, você vai ter, no geral, 70% de acerto na prova. Esse cálculo rápido é baseado na minha experiência. Tenho trinta concursos nas costas e doze aprovações. Foi durante esse caminho que desenvolvi meu próprio método. Então, caro amigo, sei bem do que estou falando.

Pela minha experiência, com 70% de acerto você não passa. Então, aqueles 20% que você deixou de estudar levaria você de 70% para 90% (90% é a nota de corte de segurança de qualquer concurso). Agora, me diz aí, essa pequena porcentagem vai te fazer muita falta, né não?

E onde estão esses 20%?

Os 20%  de conteúdo você vai encontrar diluído em todo o conteúdo programático. Os assuntos que estão lá podem cair sim na sua prova. Sendo assim, não dê esse gostinho para o examinador pegar você  de surpresa. Se o conteúdo está no edital, as chances de ser cobrado na prova são reais. Portanto, não o subestime.

Quem é meu aluno, e estuda pelo método 4.2 de Revisão,  sabe do que estou falando. Eu sempre bato na mesma tecla: estude todo o edital! Por isso, durante todo o acompanhamento de coah, o meu aluno precisa me entregar o edital todo pintado, marcando todos os assuntos estudados.

A preparação do meu cochee é focada em 100%, não o deixo ir à guerra com apenas 80% do conteúdo visto. Afinal, quem pode mais, pode o menos. Sendo assim, você vai com os cem e acerta os noventa, passando no certame com alegria!

Agora imagine você indo com os oitenta? Vai esbarrar nos setenta! Vê a frustração! Batendo na trave! Dráuzio Varela aparece na hora pra você: saudade dos 20%, não é, meu filho?

Por outro lado, não condeno esse material que foca nos 80% dos conteúdos mais cobrados em concursos. Ele tem sua utilidade. Pode ser usado no período pós-edital, na revisão de véspera, por exemplo. Porque, assim, você já vai ter um arcabouço teórico adquirido anteriormente, estudando todo o conteúdo do edital. Uma revisão focada naquilo que é mais cobrado faz sentido, mas não o estudo em si.

Além disso, esses 20% cobrados na prova não caem de forma complexa, a questão aborda o assunto de modo mais superficial. Logo, se você aprende os oitenta, também aprende os vinte. É só deixar de preguiça.

Então, nobre colega, não vá para o lugar-comum, que é aquela maioria que reprova nas provas. Faça parte da minoria e estude. Entre nos 20%, vá para o time dos vencedores, bata todo o edital e consiga a sua aprovação!

Não é o caminho mais curto que vai fazer você chegar lá, é o caminho certo.

Por isso eu estou aqui para ajudar você a trilhar esse caminho. Venha conhecer o método 4.2 de revisão e estude de uma forma prática e objetiva, sem promessas milagrosas, sem propaganda enganosa e sem perfumaria. Com ele você pode aumentar os seus percentuais de acerto em até 60% nas 4 primeiras semanas de estudo!

Vou ajudar você a organizar seus estudos para concursos de forma prática, envolvendo teoria, questões e revisões. Foi com esse método que consegui ser aprovado em doze certames:

  • Corpo de Fuzileiros Navais (2003);
  • Escola de Sargento do Exército (2003);
  • Gestor Governamental da SAD/PE (2010);
  • Gestor Governamental da SEPLAG/PE (2010);
  • Analista da DPU (2010);
  • Analista do Ministério do Turismo (2010);
  • Analista Judiciário do TRT21 (2010);
  • Auditor da CGE do Maranhão (2013);
  • Auditor da CGE do Ceará (2013);
  • Auditor do TCE-BA (2013);
  • Auditor do ISS Recife (2014);
  • Auditor da SEFAZ-PE (2014, cargo que ocupo atualmente).

Quer entrar para o time dos vencedores? Então se liga nessas dicas para facilitar seu aprendizado, de acordo com o método 4.2 de Revisão:

  • Trabalhe com ciclos de estudos de 7 dias, sendo 6 de estudos e 1 de descanso;
  • Divida os 6 dias de estudos em 4 dias para teoria e 2 para revisão;
  • Nos dias destinados à teoria, dedique no máximo 2 horas de estudo para cada disciplina;
  • Durante a leitura da teoria, faça apenas grifos e anotações (cuidado com resumos, se quiser mesmo fazer, faça resumos curtos);
  • Nos dois dias de revisão, faça questões sobre os assuntos estudados na semana e revise apenas o que errar;
  • Se for preciso, volte no curso regular ou videoaula para revisar o que você errou;
  • Procure fazer entre 300 e 500 questões por semana (dos assuntos que você estudou);
  • Controle seu progresso no conteúdo programático do concurso para o qual você está estudando;
  • Por fim, repita o procedimento até bater o edital!!!

Saia do mundo dos 80% e venha ter sucesso nos 100%! Aqueles 20%…não são vagabundos.

Conheça o método 4.2 de revisão. Baixe uma das PLANILHAS GRATUITAS que preparei para você e mude a sua forma de estudar sem pagar nada por isso.

Gostou do texto? Siga-me também no Instagram e receba dicas e postagens diárias.

Abraços,

Rafael Barbosa.

Nossa maior fraqueza está em desistir. O caminho mais certo de vencer é tentar mais uma vez.

Thomas Edison

Gostou deste artigo? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
Linkdin
Share on pinterest
Pinterest

Deixe seu comentário