fbpx

Carga horária líquida não é indicador de produtividade

Carga horária líquida não é indicador de produtividade

Fala, galerinha! Estou aqui hoje para falar sobre a carga horária líquida nos estudos. Sabe aquele camarada que se gaba achando que está arrasando por estudar oito horas por dia? Pois é, ele pode estar realmente arrasando ou sendo arrasado por ele mesmo.

O concurseiro que tem o dia inteiro para estudar é minoria nessa labuta do mundo dos concursos. A grande maioria precisa pagar os boletos e não tem ninguém que possa “apadrinhá-lo” durante o processo de aprovação.

Então, nobre colega, você que tem o dia inteiro para estudar sem precisar se preocupar em como seus boletos serão pagos, tenho algo a dizer: você é um privilegiado e, portanto, você não faz mais que a sua obrigação em estudar oito horas por dia.

E, claro, te dou os parabéns por conseguir cumprir todo dia uma carga horária líquida desse tamanho. Afinal, é o mínimo que você pode fazer se quiser ser mesmo aprovado. No entanto, é preciso ficar atento na qualidade do seu estudo, pois sabemos que quantidade não indica qualidade.

Por isso, tenho algo a te falar: carga horária líquida não é indicador de produtividade, mas sim um indicativo de capacidade de produção.

Você tem um bom tempo disponível para o estudo, e isso é ótimo! Não é todo mundo que tem esse privilégio. Mas é preciso saber aproveitar todo esse tempo que você tem, a fim de otimizar o seu estudo.

Então, no lugar de ficar medindo as horas, comece a observar a sua produtividade, isto é, quantas páginas você consegue ler por dia, quantas questões consegue fazer, quantas questões você acerta, quantos assuntos do edital você conseguiu estudar em uma semana etc.

É preciso mensurar a sua produtividade para começar a perceber se você realmente está avançando nos estudos, se está arrasando ou sendo arrasado por você mesmo.

A partir desse acompanhamento dos seus resultados, você vai ter sempre um ponto de partida para focar e se superar. Vai começar a estabelecer metas para melhorar seu desempenho e consegui cumpri-las.

É dessa forma que trabalhamos no Método 4.2 de Revisão. Nós mensuramos seu desempenho com o objetivo de otimizar seus estudos no processo de aprovação. Sempre tendo como base o tripé teoria-revisão-questões.

Nesse ritmo, com bastante organização, foco e disciplina, você vai conseguir ficar f@d# o suficiente bater as bancas e não cair em nenhuma pegadinha.

Portanto, procure sempre ser melhor do que foi ontem em termos de produtividade. Não se limite apenas a bater o seu cartão no “ponto”, cumprindo a sua carga horária líquida. É preciso ir além da quantidade de horas para ter êxito nos estudos.

Se você é apenas o cara que bate o ponto, pare agora com isso e comece a focar na qualidade do seu estudo. Mude sua forma de estudar e passe a ter resultados eficientes.  

Clique no botão abaixo para entrar na lista de espera do programa Coaching do Método 4.2 de Revisão e faça parte desse time que não para de crescer!

Abraços,

Rafael Barbosa.

Conheça o Método 4.2 de Revisão e baixe já uma das Planilhas Gratuitas que preparei pra vocês.

Gostou do texto? Siga-me também no Instagram e receba dicas e postagens diárias.

Gostou deste artigo? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
Linkdin
Share on pinterest
Pinterest

Deixe seu comentário