fbpx

Coaching para a Receita Federal

Coaching para a Receita Federal

Conheça as vantagens do programa coaching para a Receita Federal! Com ele você organiza os estudos e otimiza o seu tempo, acelerando o seu processo de aprovação.

O concurso da Receita Federal do Brasil (RBD) é um dos mais concorridos por quem tem interesse na área fiscal. Os atrativos chamam a atenção dos concurseiros, como altos salários, possibilidade de trabalhar em qualquer região do país, além de outros benefícios.

Um pouco de História

A Receita Federal foi fundada em 1968 por meio da unificação 3 órgãos fiscais da época:

1. o departamento de Rendas Internas;

2. o departamento de Rendas Aduaneiras;

3. o departamento do Imposto de Renda.

Após a unificação, ainda em 1968, o órgão passou a ter uma coordenação específica para cada subárea: arrecadação, tributação, fiscalização e informações econômico-fiscais. Além disso:

  • 3 órgãos de supervisão;
  • uma assessoria ligada diretamente ao Secretário;
  • 10 superintendências regionais;
  • 50 delegacias;
  • 19 inspetorias;
  • 59 agências e 642 postos.

Atualmente, o modelo organizacional da Receita Federal surgiu da Lei nº 11.457, de 16 de março de 2007, criando a Secretaria da Receita Federal do Brasil, órgão da esfera do Poder Executivo Federal, responsável pela gestão da Administração Aduaneira e Tributária em âmbito nacional.

Apesar de ter surgido em 1968, o primeiro concurso público do órgão só ocorreu em 1991. Daquela época para cá ocorreram muitas mudanças nos certames, como formas de ingresso, cargos e salários.

Sobre a Receita Federal hoje

A Receita Federal é um dos órgãos do fisco da União, fiscalizando a receita de todo o território nacional. O órgão administra, por exemplo, os tributos previdenciários e incidentes do comércio exterior.

Além disso, assessora o Poder Executivo Federal, prevenindo e combatendo a sonegação fiscal, o contrabando, a pirataria, o tráfico ilícito de entorpecentes e de drogas afins, entre outras atividades.

Há dois cargos na área fiscal da Receita Federal: o auditor fiscal e o analista tributário.

As atribuições do Auditor Fiscal, em termos gerais, são:

  • Fiscaliza ações relacionadas ao controle aduaneiro, o que inclui, por exemplo, cobrança de impostos e apreensão de mercadorias irregulares, como equipamentos eletrônicos, documentos e entorpecentes;
  • Instaura processos administrativos-fiscais para restituição ou compensação de tributos.
  • Fiscaliza a contabilidade de empresas e entidades junto à União;
  • Presta orientação sobre legislação tributária e supervisiona atividades de apoio ao contribuinte.

Já o Analista Tributário da Receita Federal do Brasil é servidor de carreira específica e desempenha atividades essenciais e exclusivas de Estado (CF, art. 37, XXII). Esses servidores exercem atividades no órgão com atribuições nas áreas de arrecadação, cobrança, fiscalização, tributação, julgamento, atendimento, educação fiscal, aduana, tecnologia da informação, logística, e atuam no exame de processos administrativos-fiscais.

Por ser um enorme órgão, a Receita Federal divide-se em 10 regiões fiscais (RF):

1ª RF

  • Distrito Federal
  • Goiás
  • Mato Grosso
  • Mato Grosso do Sul
  • Tocantins

2ª RF

  • Acre
  • Amapá
  • Amazonas
  • Pará
  • Rondônia
  • Roraima

3ª RF

  • Ceará
  • Maranhão
  • Piauí

4ª RF

  • Alagoas
  • Paraíba
  • Pernambuco
  • Rio Grande do Norte

5ª RF

  • Bahia
  • Sergipe

6ª RF

  • Minas Gerais

7ª RF

  • Espírito Santo
  • Rio de Janeiro

8ª RF

  • São Paulo

9ª RF

  • Paraná
  • Santa Catarina

10ª RF

  • Rio Grande do Sul

Dentro dessas regiões, a Receita Federal possui diversos tipos de unidades diferentes, como Delegacias, Alfândegas e Agências.

Concurso da Receita Federal

De acordo com informações internas da Receita Federal, o Ministério da Economia havia se comprometido na realização do concurso público para o órgão no segundo semestre de 2021. Por esse calendário, as nomeações já aconteceriam em 2022.

No ano passado, a Receita Federal pediu autorização para realizar o certame, solicitando 3.360 vagas distribuídas da seguinte forma:

  • Carreira Tributária e Aduaneira:

550 vagas para Auditor-Fiscal;

1.500 vagas para Analista Tributário.

  • Carreiras Administrativas:

4 vagas para Arquiteto;

16 vagas para Engenheiro;

20 vagas para Contador;

270 vagas para Analista Técnico Administrativo (ATA-NS);

1.000 vagas para Assistente Técnico Administrativo (ATA-NI).

No entanto, o pedido ainda está em análise.

Embora o quantitativo solicitado tenha sido de 3.360 vagas, o Alto Escalão do órgão acredita na autorização de cerca de 500 vagas para o cargo de Auditor Fiscal. Já para Analista Tributário, ainda não há um quantitativo especulado.

concurso da Receita Federal se faz muito necessário por conta do número alto de cargos vagos em todo o país, ultrapassando mais de 22. Desses, 12.286 são de Auditor Fiscal.

Remuneração

Em 2019, os Auditores da Receita Federal obtiveram um grande aumento salarial, o que torna o concurso Receita Federal ainda mais desejado:

  • salário inicial do Auditor passou a ser de R$ 21.029,09, e o de Analista, de R$ 11.684,39. Os salários finais passaram a ser de R$ 27.303,62 e R$ 18.076,05, respectivamente,
  • Foi criado um bônus de eficiência, pago em adição ao salário normal;
  • Ocorreu uma significativa redução do número de níveisna tabela salarial, o que permite ao servidor chegar mais rápido ao teto da carreira.

Agora, a remuneração deixou de ser subsídio, passando a ser vencimento. Dessa forma, além do vencimento, os Analistas e os Auditores passaram a receber uma parcela variável denominados bônus de eficiência.

Mesmo sem regulamentação desse bônus, os valores pagos variam de R$ 3.000,00 por mês aos Auditores-Fiscais e R$ 1.800,00 mensais aos Analistas Tributários.

Último Concurso

Os dois últimos concursos ocorrem em 2012 e 2014 para Analista e Auditor, respectivamente. As disciplinas cobradas foram as seguintes:

Auditor 2014Analista 2012
Língua PortuguesaLíngua Portuguesa
Espanhol ou InglêsEspanhol ou Inglês
Raciocínio Lógico-QuantitativoRaciocínio Lógico-Quantitativo
Administração Geral e PúblicaAdministração Geral
Direito ConstitucionalDireito Constitucional
Direito AdministrativoDireito Administrativo
Direito TributárioDireito Tributário
Auditoria
Contabilidade Geral e AvançadaContabilidade Geral
Legislação TributáriaLegislação Tributária
Comércio Internacional e Legislação AduaneiraLegislação Aduaneira

Diante de tanta disciplina e da alta concorrência, o programa coaching para a Recita Federal vai ajudar você a organizar seus estudos. Veja abaixo as vantagens do coaching para a Receita Federal!

Programa Coaching Método 4.2 de Revisão

Um bom programa coaching para a Receita Federal é aquele que organiza e otimiza o tempo do cochee. E o Método 4.2 de Revisão trabalha dessa forma.

Método 4.2 de Revisão foi criado pelo coach Rafael Barbosa e é uma técnica de estudo que tem por missão organizar o estudo da teoria, da prática (treino em questões) e das revisões sistemáticas, da seguinte forma: as disciplinas são organizadas em dois grupos que se alternam em 4 dias dedicados ao estudo da teoria (mais questões de fixação) e 2 dias de revisão (feita de forma reversa: das questões para a “teoria”).

Abaixo segue o passo a passo do Método 4.2 de Revisão:

  • Trabalhe com ciclos de estudos de 7 dias, sendo 6 de estudos e 1 de descanso;
  • Divida os 6 dias de estudos em 4 dias para teoria e 2 para revisão;
  • Nos dias destinados à teoria, dedique no máximo 2 horas de estudo para cada disciplina;
  • Durante a leitura da teoria, faça apenas grifos e anotações (cuidado com resumos, se quiser mesmo fazer, faça resumos curtos);
  • Nos dois dias de revisão, faça questões sobre os assuntos estudados na semana e revise apenas o que errar;
  • Se for preciso, volte no curso regular ou videoaula para revisar o que você errou;
  • Procure fazer entre 300 e 500 questões por semana (dos assuntos que você estudou);
  • Controle seu progresso no conteúdo programático do concurso para o qual você está estudando;
  • Por fim, repita o procedimento até bater o edital!!!

Conheça o programa de coaching da Receita Federal do Método 4.2 de Revisão

O programa de coaching tem como objetivo:

  • fazer com que você aprenda a estudar em alta performance;
  • oferecer orientação profissional plenamente capacitada e comprometida;
  • desenvolver todas as técnicas que envolvem o método 4.2 de revisão;
  • estimular o autodidatismo;
  • melhorar seu desenvolvimento nos estudos;
  • organizar sua rotina de estudos;
  • aumentar sua autoconfiança e disciplina;
  • a sua aprovação!

São muitos os benefícios que o coachee tem a ganhar, alguns deles são:

  • gestão do tempo de estudo;
  • aumento da produtividade nos estudos, medida por meio de indicadores objetivos;
  • maior absorção do conteúdo estudado, por meio do estudo sistemático, utilizando o método 4.2 de revisão;
  • melhoria no rendimento dos exercícios, tendo em vista o trabalho focado e objetivo, baseado o cargo/área escolhido pelo aluno;
  • mais segurança durante a jornada de estudos até a aprovação, por meio de orientações pontuais e específicas, sob demanda do estudante;
  • ciclos de estudos planejados de acordo com a sua rotina e concursos de interesse;
  • organização de revisões sistemáticas, garantindo a fixação do conhecimento, sem prejuízo ao avanço do conteúdo do edital;
  • avaliações de desempenho por assunto, permitindo o conhecimento dos pontos fracos/oportunidades de melhoria em cada disciplina, conforme a sua relevância;
  • planejamento e otimização do seu estudo em um alto nível, possibilitando alto rendimento em provas.

Se você tem interesse de ter um acompanhamento individual e personalizado, deixe seu nome da lista de espera e faça parte do programa coaching para a Receita Federal!

Turbine a sua aprovação com o programa de Coaching do Método 4.2 de Revisão! Baixe agora a planilha gratuita específica para o concurso da Receita Federal!

Gostou deste artigo? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
Linkdin
Share on pinterest
Pinterest

Deixe seu comentário