fbpx

Luiz Gustavo

Apresentação

Primeiramente, vou me identificar: meu nome é Luiz Gustavo Fernandes Grossi. Sou coachee do Prof. Rafael Barbosa e fui aprovado em 44º lugar no concurso para Inspetor Fiscal de Rendas para a Secretaria da Fazenda de Guarulhos-SP (“ISS Guarulhos”). Sou de São Paulo-SP.

O início

Tive interesse para a área pública em dezembro de 2017, mas realmente resolvi colocar em prática em fevereiro de 2018: comprei um pacote da área fiscal no Estratégia Concursos e contratei o respectivo programa de coaching. O Prof. Rafael Barbosa foi escolhido para me orientar.

No início, é tudo completamente nebuloso para o estudante, principalmente para alguém, como eu, que nunca estudou muitas disciplinas (como Direito e Contabilidade) na vida. Logo no primeiro contato com o Prof. Rafael, ele já me deu dicas e orientações cruciais sobre como estudar (que eu não teria jamais, se tivesse começado sozinho), principalmente na aplicação do Método 4.2 (de criação dele) e na resolução (exaustiva) de questões para além daquelas do material do Estratégia.

Jornada de aluno

Ao longo da jornada, além das constantes orientações e transmissões de experiência, ele sempre buscou me incentivar.

Sobre minha rotina: como eu trabalho, mas meus horários são em geral flexíveis, meu ritmo de estudo pré-edital foi de segunda a sábado durante toda a manhã. O resto dia (tarde e noite), trabalho. Domingo, em geral, tomava como repouso.

Minha primeira experiência veio com o “ISS São José dos Campos” (banca Vunesp), em dezembro de 2018 (cerca de 1.200 inscritos). Rafael orientou e estimou-me a prestar. Orientou-me, como preparo, a só fazer questões da banca sobre os assuntos do edital. Fiquei em 30º colocação (havia apenas 1 vaga). Apesar de não ter passado e eu mesmo não ter gostado do meu desempenho, Prof. Rafael manteve seu incentivo, afirmando que, para meu nível de preparação, estava muito bom.

Pouco depois, em fevereiro de 2019, saiu o edital do “ISS Guarulhos”. 50 vagas! Concurso que não abria havia 25 anos! A banca era a mesma: Vunesp. Prova em maio do mesmo ano, mas muito mais complexa e longa do que a de São José dos Campos. Ainda, 18.000 inscritos.

Eu ainda estava muito inseguro com as matérias (mal tinha visto tudo pela primeira vez). Mesmo assim, Prof. Rafael me incentivou a prestar, pois inegavelmente era uma excelente oportunidade. Valia tentar novamente.

Estudo do pós-edital

Conforme ele me orientou, agora abordarmos o pós-edital de modo diferente do anterior: adquiri o Passo Estratégico (é um material do Estratégia de revisão pós-edital, focado na banca, com estatísticas de cobrança, simulados, etc.) e as disciplinas do edital que nunca tinha estudado na vida e “fui de cabeça”.

Até a prova, passei todo o tempo, inclusive o Carnaval, estudando intensamente esse pós-edital. Agora, o ritmo era: segunda a sexta (de manhã), sábado (o dia todo) e domingo (de manhã).

O repouso ficou muito mais restrito, mas era necessário ser assim. Prof. Rafael sempre me incentivando e orientando (nos pontos a focar mais, por exemplo).

A experiência do “ISS São José dos Campos” com a mesma banca também auxiliou a prever mais ou menos como seria o estilo da prova.Ao fim, felizmente, consegui minha aprovação.

Para finalizar: a receita de sempre

Devo dizer que as orientações e incentivos do Prof. Rafael Barbosa, incluindo seu Método 4.2, foram essenciais para essa conquista.

Além disso, claro, a receita de sempre, que só depende de você mesmo: muita disciplina, muita leitura, muitas questões, muitas revisões e, em geral, algum repouso semanal para repor as energias (físicas e mentais). E paciência.

Gostou deste artigo? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
Linkdin
Share on pinterest
Pinterest

Deixe seu comentário