fbpx

Sobre as provas discursivas para a área de controle

Discursivas

Fala, galera! Hoje estou aqui para falar um pouco sobre as provas discursivas para a área de controle.

Todos sabem que se preparar para uma prova discursiva não é fácil e as aprovações serão decididas nos detalhes, então, qualquer erro pode ser fatal. Dessa forma, você precisa encontrar maneiras de se diferenciar da concorrência.

Uma delas é adquirindo o máximo de pontos nas provas discursivas! Elas costumam ser decisivas nos concursos fiscais e você precisa estudar com estratégia, além de possuir uma preparação de alto nível.

Aqui é que entra a Banca de Discursivas, que é um curso voltado para ensinar o aluno a como elaborar uma discursiva e ter a mesma avaliada como se realmente fosse uma banca avaliadora.

Nesse artigo, trago as 12 disciplinas mais cobradas na área de controle nos últimos 5 anos.  Veja a tabela abaixo:

Disciplinas%
Direito Administrativo16,13%
AFO, Direito Financeiro e Contabilidade Pública16,13%
Auditoria Governamental e Controle14,19%
Engenharia Civil e Auditoria de Obras6,45%
Direito Constitucional5,81%
Comunicação Social4,52%
Administração Geral e Pública4,52%
Contabilidade Geral3,23%
Direito Previdenciário3,23%
Economia e Finanças Públicas3,23%
Atualidades e Conhecimentos Gerais2,58%
Total80,02%

No total, as 12 disciplinas representam 80% das questões cobradas nesse período por todas as bancas na área de controle.

Se analisarmos as “três” matérias mais cobradas, temos um percentual total de 46,45% das provas discursivas.

O que isso representa?

Aqui, temos que se uma prova da área de controle cobrar discursiva, temos mais de 45% de chance de ser sobre assuntos das disciplinas de Direito Administrativo, Afo, Direito Financeiro, Contabilidade Pública, Auditoria Governamental e Controle.

Isso já nos ajuda a “diminuir” a margem de erro na hora dos estudos.

Aqui é que entra a Banca de Discursiva. Os nossos temas são selecionados em cima de uma análise estatística detalhada, para que você se prepare da melhor forma possível para a sua prova.

Claro que se a banca dor a CEBRASPE, por exemplo, a análise é feita em cima dessa banca organizadora.

Quando você submete a sua discursiva para correção, a análise será feita em cima dessa banca organizada, pois queremos que você se prepare da melhor forma possível.

Na Banca de Discursivas, você aprenderá do zero a como elaborar um texto de qualidade, sem frescura, direito ao ponto.

Gosto de dizer que viemos para revolucionar o mundo dos cursinhos para discursivas. Aqui, te ensinamos a matar a cobra e mostramos o pau.

É comum ver pessoas que estudam há anos negligenciarem o estudo da discursiva. Esse comportamento se deve ao fato de que a grande maioria dos cursos de discursivas dissociam totalmente o “estudo da produção de texto” do “estudo das questões objetivas”.

Isso acaba postergando o início da preparação das discursivas, tendo em vista que o foco dos alunos geralmente está no desenvolvimento da base para as provas objetivas e estes têm medo de misturar as coisas (o que de fato poderia atrapalhar o desenvolvimento do aluno).

Mas uma coisa temos que deixar clara: o concurseiro pode gabaritar a prova objetiva, mas ser reprovado na prova discursiva, acabando sendo eliminado do certame.

Ele não está vendo, mas a discursiva é a única matéria que sempre tem “mínimo”, sempre representa isoladamente um risco de reprovação. Esse é o perigo que pouca gente enxerga.

É por isso que é tão importante desenvolver a habilidade da escrita desde o início da preparação. E isso exige uma mudança de mentalidade, onde o concurseiro consiga ver que é possível ir desenvolvendo a habilidade de escrever bons textos mesmo durante o estudo focado nas objetivas.

Agora eu deixo com vocês. Tenho certeza que a Banca de Discursivas irá te ajudar muito nessa caminhada. Mas se por ventura você não vier a adquirir o nosso curso, não deixe de treinar e aplicar o conhecimento sobre os conteúdos explanados aqui nessa aula inicial, focando também na estrutura dos textos, bem como os aspectos gramaticais.

Bons estudos!

Abraços,

Rafael Barbosa.

Conheça mais sobre a Banca de Discursivas clicando no botão abaixo!

Gostou deste artigo? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
Linkdin
Share on pinterest
Pinterest

Deixe seu comentário