fbpx

3 gatilhos mentais que atrapalham os estudos

Gatilhos mentais.

Olá, pessoal! Vamos conversar um pouco sobre os gatilhos mentais, pois eles são uma ferramenta poderosa na hora de estudar, tanto para bem quanto para o mal. Saber usá-los vai fazer toda a diferença na sua aprendizagem.

Antes de mais nada é importante entendermos bem o que são gatilhos mentais e como eles funcionam. Só assim iremos conseguir nos livrar dos gatilhos ruins e colocar os gatilhos bons no lugar.

Trocando em miúdos, a palavra “gatilho”, no sentido figurado, significa algo que quando é acionado, dá início há um processo. É muito comum ouvirmos essa palavra em diversas áreas da ciência. Na medicina, o estresse, por exemplo, é um gatilho para a enxaqueca.

E esse processo é feito de forma inconsciente, automática, de modo que você nem percebe. E é aí que mora o perigo! Como você nem se dá conta, os gatilhos ruins se instalam no seu cérebro e assumem posições de ervas daninhas, minando os seus estudos.

Esses gatilhos estão instalados em comportamentos repetidos de forma automática, passando despercebido por você. Vou te dar um exemplo: digamos que você trabalhe 8 horas por dia e só tem o turno da noite para ir à academia.

Você chega em casa super cansado ou cansada, larga a bolsa na sala e se joga no sofá. Daí você pega o celular para ver as mensagens do dia, acessar as redes sociais, conversar com alguém etc. Quando você percebe, já passam das nove da noite e você não fez nada!

Qual foi o gatilho que fez você não ir à academia? O ato de se deitar no sofá, que fez você puxar o celular e ter uma sensação de recompensa depois de um dia puxado. E esse gatilho é bom ou ruim? É muito ruim, pois ele te levou à inércia, você não cumpriu seu objetivo por estar cansado do dia, seu cérebro escolheu o caminho mais fácil por já estar acostumado a isso.

Por isso, vim aqui alertar você sobre 3 gatilhos mentais que podem estar te atrapalhando na hora de estudar. Vamos identificá-los, retirá-los e colocar bons gatilhos no lugar para você turbinar os estudos.

Vamos lá!

1. Pegar no celular assim que chega em casa.

Assim como no exemplo acima, às vezes não é bacana olhar o celular assim que você chega em casa. Tem gente que já sobe as escadas (aqueles que moram em prédio) com o celular em mãos, olhando o instagram enquanto está abrindo a porta!

Isso é terrível! Perceba, no lugar de se jogar no sofá e pegar o celular, a pessoa já sobe com ele, olhando para baixo o tempo todo, entra em casa, joga a bolsa em algum lugar, senta no sofá, tudo isso olhando no celular.

Daí o camarada entra no explorar do instagram, começa a ver vídeos, posts engraçados etc., a hora passa, a vista cansa, ele joga o celular do lado, vai tomar banho e depois vai dormir.

No dia seguinte fica com peso na consciência porque perdeu um dia de estudo. Como fazer para mudar isso? Primeiro, identifique o gatilho. Isso só será possível quando você parar para observar o que está levando você a tal comportamento.

Nesse caso, o gatilho aqui é o celular. Ele distrai você, pois te proporciona lazer. Elimine esse vício da sua vida, pois ele pode prejudicar e muito os seus estudos. Sabendo desse vício, você precisa informar ao seu cérebro que, a partir de hoje, as coisas irão mudar.

Discipline seu cérebro. Retire esse gatilho ruim para colocar um bom. Um exemplo que pode ajudar é você, ao chegar em casa, passar direto para o banheiro e tomar um banho. Faça isso todos os dias até ficar automático, como pegar no celular.

Após o banho o seu sistema corporal vai dar uma “reiniciada” para receber novas diretrizes. Faça um lanche rápido e vá estudar. Ao fim dos estudos, separe exatos 15 minutos para ficar no celular e depois ir dormir.

Faça isso todos os dias até se tornar um hábito.

Mas se você for daquele tipo de pessoa que é muito ansiosa, separe esses exatos 15 minutos assim que chegar em casa. Já deixe o alarme ativado no próprio aparelho. Olhe suas redes sociais ou o que quiser e, após os 15 minutos, pare e vá tomar banho para depois comer e, em seguida, estudar.

2. Estudar em cima da cama.

Se você é uma dessas pessoas que só sabem estudar deitadas em cima da cama, mude isso agora! Esse é um dos piores gatilhos mentais que te dá uma rasteira tão “inofensiva” que você realmente passa despercebido.

A cama é o ambiente do sono, de dormir. Ao deitar-se, nela seu corpo já sente a posição confortável, seu cérebro entende e já começa a liberar os hormônios do sono (serotonina, melatonina etc.) Daí é só ladeira abaixo. Você começa a estudar cheio de entusiasmo, 40 minutos depois você cai no sono.

Resultado: seu estudo ficou prejudicado e a meta do dia não foi alcançada. Sabendo disso, livre-se do hábito de estudar na cama, ou deitado em algum lugar. Livre-se desse gatilho mental ruim.

No lugar dele, coloque um que vá aumentar a sua produtividade. Estude em uma mesa, de preferência sempre no mesmo lugar e na mesma hora. Todos os dias. Deixe todo o material de estudo preparado para quando você for estudar. Organize-se e cumpra suas metas.

Escolha um canto da casa que você mora que sirva para você, aquele que você ache mais confortável, ou menos barulhento etc. Pode ser a sala, a cozinha, o terraço…mas nunca numa cama. Estude em uma mesa ou algo que sirva como uma.

É importante ter um lugar fixo para estudar, isso também é um bom gatilho no mundo dos concursos, é como se você tivesse se disciplinando, entrando na rotina. Todas as vezes que você for se dirigir para o lugar escolhido, seu cérebro vai relacionar o espaço com o hábito do estudo, fazendo você estudar com mais tranquilidade.

Quando estiver nesse local sagrado, nada de fazer ligações ao telefone, navegar na internet, resolver problemas domésticos, nada disso. Sentou naquele local, estude! Só assim você vai conseguir criar o ambiente ideal para desenvolver o raciocínio e manter a concentração. E fuja sempre da cama!

3. Ficar com o celular perto na hora dos estudos.

Fazer isso é dar um tiro no próprio pé! Já vimos que o celular é um antro de perdição na vida do concurseiro. Basta uma notificação chegar que você já abandona os estudos para ver o celular. E faz isso sem se dar conta.

E sabemos que não param de chegar notificações nos smartphones. Você fica estudando com interrupções a cada 5 minutos! É um gatilho mental péssimo! Seu cérebro sabotando você mais uma vez. Livre-se disso. Gatilhos mentais assim só atrapalham sua vida.

Eu sei que pode parecer difícil ficar algumas horas longe desse aparelho tão íntimo seu), mas é apenas uma questão de hábito. E você precisa de bons hábitos na hora de estudar, senão você não vai conseguir a sua tão sonhada aprovação.

Sabemos que os celulares atrapalham muito na hora da concentração, são muitas mensagens que chegam ao aparelho e não tem quem não fique curioso para saber quem escreveu o quê. Além disso, tem as redes sociais, verdadeiras assassinas de produtividade. O smartphone é, sem dúvida, um dos maiores inimigos do concurseiro, sendo um dos piores gatilhos mentais.

Na hora sagrada dos estudos, coloque esse aparelho em outro cômodo, desative a internet, deixe-o no modo avião, configure-o para receber apenas chamadas urgentes. Faça isso sempre que for estudar, treine o seu cérebro para isso, colocando esse gatilho mental bom no lugar.

Fazendo isso sempre, vai virar rotina e seu cérebro já irá no automático com um bom gatilho mental. Isso vai culminar para que você consiga estudar em casa com qualidade. Desativando as funções inteligentes do seu aparelho, você fica fora do mundo, aí você vai poder estudar com muito mais afinco e tranquilidade. Faça isso e você vai ver como isso vai ajudar a sua vida!

Abraços,

Fernanda Barbosa.

O Método

Conheça o Método 4.2 de Revisão e baixe já uma das Planilhas Gratuitas que a família 4.2 preparou para você.

Programa Coaching

Faça parte da família 4.2 e otimize seus estudos! Clique no botão abaixo e deixe o seu nome na lista de espera.

Gostou deste artigo? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
Linkdin
Share on pinterest
Pinterest

Deixe seu comentário