fbpx

Será que isso é pra mim?

Insegurança na vida do concurseiro

Fala, galera! Hoje vamos conversar sobre a insegurança na vida do concurseiro. Sabemos que a caminhada não é fácil e, por isso, é comum bater aquele desconforto da falta de certeza de que tudo vai dar certo.

Por mais que isso nos assole em alguns momentos, precisamos manter pensamentos negativos fora do nosso alcance para conseguirmos estudar com qualidade.

E Essa insegurança atrapalha demais o desenvolvimento nos estudos. É preciso confiar nas suas escolhas e ir ajustando os rumos meta a meta.

Um pequeno erro não significa que você não é capaz, é apenas uma oportunidade de melhoria.

Autocobrança em excesso só vai fazer você aumentar ainda mais essa insegurança (insegurança na vida do concurseiro), dificultando o sucesso da sua caminhada. Portanto, pare de ficar se cobrando o tempo todo, não se permitindo errar nunca.

Vira e mexe eu ouço de alguns estudantes a máxima “Eu não posso errar questões“. Calma! Não é bem assim que isso funciona.

Portanto, cuidado com essa “regra”. Fugir dos erros é coisa de gente perfeccionista, que não aceita ser normal. Tem que dar a cara a tapa. Errar faz parte do processo. Queira ser perfeito, mas nunca se ache perfeito.

É errando que se aprende, já diz o ditado. É assim na vida e é assim também nos estudos. Entenda isso de uma vez por todas.

Além disso, é comum o concurseiro achar que já está tempo demais estudando, dedicando muita energia nessa labuta e que a nomeação já era para ter acontecido. Daí ele pensa “Já era para eu estar nomeado, meu vizinho com três anos conseguiu a posse e eu não”.

Fuja desse tipo de pensamento. Evite comparações com primos, amigos, youtubers famosos etc. Cada um tem seu tempo.

Não adianta ficar calculando tempo médio para aprovação. Cuide do seu dia a dia, bata as suas metas semanais e siga o fluxo. O seu cargo já está guardado.

Vejo muita gente perdendo tempo e produtividade porque não consegue vencer a ansiedade. A aprovação depende de esforço e constância. Além disso, é preciso saber o que está fazendo. Porque “só estudar” não vale, tem que estar “estudando do jeito certo”.

Mas esse jeito certo não tem fórmula. Você que deve ir testando as ferramentas que servem mais pra você. Aquelas que te fazem acertar mais questões e caminhar mais rápido no conteúdo programático.

Por isso, não deixe de medir e avaliar a sua produtividade. Não estude cegamente. Quanto mais você souber sobre o seu desempenho, mais rápido conseguirá corrigir seu curso.

Então, deixe essa ansiedade de lado e siga estudando na paz. Afaste pensamentos disfuncionais e livre-se dessa insegurança que insiste em persistir na vida dos concurseiros.

Simbora estudar!

Abraços,

Rafael Barbosa.

Conheça o Método 4.2 de Revisão e baixe já uma das Planilhas Gratuitas que preparei pra vocês.

Faça parte da família 4.2 e otimize seus estudos! Clique no botão abaixo e deixe o seu nome na lista de espera.

Gostou deste artigo? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
Linkdin
Share on pinterest
Pinterest

Deixe seu comentário