fbpx

Fuja do pós-edital!

Pós-edital

Fala, galera! Vamos conversar sobre esse pessoal que só estuda no pós-edital. Apenas quando ele tá na praça é que o camarada inventa de sentar a bunda na cadeira para poder estudar. Aviso logo de antemão que se você faz isso, está cometendo um erro terrível!

Se o hábito de estudar em longo prazo faz você aumentar o conteúdo de concurso em concurso, como o camarada vai conseguir incrementar alguma coisa só estudando dois meses?

Essa galera que gosta de estudar só no pós-edital é aquela que geralmente faz concursos menores, ou seja, o que ela estuda não dá para passar em outros concursos maiores, por exemplo.

Estudar para um concurso grande, com quase vinte disciplinas, deixa você apto a passar em concursos menores enquanto aquele concurso tão almejado não chega. Foi dessa forma que passei em mais de dez concursos, me preparando para ser auditor fiscal.

Quem estuda para um concurso pequeno e se arrisca para tentar um concurso grande, acaba não sendo aprovado em nenhum dos dois, pelo fato do estudante ainda não ter adquirido a “bagagem” que só quem estuda para passar a longo prazo tem.

O concurseiro que estuda apenas quando o edital é divulgado, é difícil passar. Por exemplo, sai o edital para a Polícia Militar e ele vai estudar por apenas três meses todas as disciplinas, a curto prazo, visando ser um PM. Não passa. Logo após, sai o edital do Corpo de Bombeiros, novamente ele faz o mesmo processo e não passa (quis estudar todas as disciplinas de forma açodada). Ele vai estudando de concurso em concurso sem levar nenhuma bagagem, nenhuma disciplina estudada com qualidade. Ele fica sempre nesse ciclo e não passa nunca.

Dessa forma, o estudante estuda às pressas e não consegue assimilar nada de um concurso para outro. Ele não terá nada para incrementar para o próximo concurso, ele vai estar sempre correndo contra o tempo. Um concurseiro pós-edital é um concurseiro sempre zerado.

Aceito o fato de sermos limitados. Além disso, não conseguimos “esticar” o tempo, é algo que independe de nós. Se você tem doze disciplinas a estudar em três meses (tempo máximo entre a publicação do edital e a prova), aceite uma coisa, você não tem como aprender tudo de uma vez, terá que aprender aos poucos.

Diante desse problema, eu fazia da seguinte forma: no primeiro concurso eu estudava três disciplinas com qualidade. No próximo, eu já partia com três matérias bem estudadas e, a partir daí, estudava mais três; olha aí, já eram seis na bagagem. E assim por diante. Se eu precisava de doze disciplinas, nessa lógica, a partir do quarto concurso já teria bagagem para passar em qualquer um.

Estou sendo bem prudente, mas consegui aprovações em cinco meses a partir do início da preparação, em dois cargos de analista: Analista de Planejamento da SEPLAG/PE e Analista de Gestão Administrativa da SAD/PE, hoje denominados Gestores Governamentais de Pernambuco. Vejam, então, que é possível.

É preciso construir o conhecimento a longo prazo, sem querer bater o edital às pressas. Ninguém consegue bater um edital com qualidade em três meses, eu conseguia bater editais porque ia incrementando as disciplinas. Eu não partia do zero. Quando o edital era publicado, a partir dos meus seis meses de estudo, eu geralmente já começava com 75% do edital visto.

Tem gente que passa dez anos estudando para um concurso na área fiscal para conseguir passar, com o meu “estudo incremental”, em um ano e meio passei em cinco concursos para Auditor (CGE-CE, CGE-MA, TCE-BA, ISS-Recife e SEFAZ-PE). Qual foi o segredo? Evitei correr no pós-edital e fui construindo a minha bagagem de forma incremental.

Por isso eu digo a você para fugir do pós-edital, corra para bem longe! Aprenda a estudar em longo prazo, incrementando as disciplinas e construindo sua bagagem de concurso em concurso. É assim que você vai conseguir a sua sonhada e suada aprovação!

Abraços,

Rafael Barbosa.

Conheça o Método 4.2 de Revisão e baixe já uma das Planilhas Gratuitas!

Faça parte da família 4.2 e otimize seus estudos! Clique no botão abaixo e deixe o seu nome na lista de espera.

Gostou deste artigo? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
Linkdin
Share on pinterest
Pinterest

Deixe seu comentário