fbpx

Caderno de erros: o que é e como fazer

Vamos conversar sobre o tão falado caderno de erros. O que ele é? Para que serve? Como elaborar? Fica ligado aqui no texto que iremos responder todas essas perguntas e muito mais. 

O caderno de erros é uma ferramenta bastante útil para o concurseiro, eu mesmo já usei. É um material que otimiza bastante os estudos. O meu caderno foi feito todo no computador. Criei um documento no word e fiz o caderno por ele.

Você pode fazer o seu caderno tanto físico quanto digital. A escolha é sua. Mas lembre-se de que quanto mais usarmos a tecnologia ao nosso favor, mais fácil fica o nosso estudo. Imagina você procurando um determinado assunto no seu caderno físico. Você vai folheá-lo manualmente até achar; já no computador, basta só o comando CTRL + F, você digita o assunto e o computador localiza para você. Outro nível, né?

“Certo, professor. Entendi que o meio digital pode ser mais eficiente. Mas quero saber como elaborar um bom caderno de erros”. É muito simples. Vou te dizer agora a premissa maior:

Você não deve parar os estudos para elaborar o caderno.

Faça isso ao longo dos estudos. Quem estuda pelo método 4.2 de revisão, por exemplo, lê a teoria e faz questões de fixação (nos 4 dias de teoria); e nos dias de revisão faz questões de teste, que ajudam a revisar os assuntos da semana.

Perceba que o aluno do método 4.2 de revisão faz questões todos os dias de estudo. E é com esse mote, o de fazer questões, que o aluno vai utilizar dos erros dele para montar esse material de estudo.

É muito simples: errou a questão, vai lá no caderno e anota o que errou. Por exemplo: Disciplina: Direito Constitucional. Erro na questão XXX, sobre o assunto XXX. Coloca em tópico o que você precisaria saber para responder aquela questão. E fim.

O caderno de erros é um material feito por você baseado nas suas deficiências, portanto é um material mais completo que pode ficar no lugar do resumo (quem me conhece sabe que sou contra fazer resumo –  https://metodo4ponto2.com.br/nao-faca-resumos/). Você vai utilizá-lo de uma forma muito mais objetiva.

Perceba como essa ferramenta é de fácil manuseio: você vai estudar a teoria e vai fazer questão. Errou a questão, coloca lá no caderno de erros. Se você perceber que há uma recorrência de erros em assuntos demarcados, faça um estudo pontual sobre esses assuntos.

Você precisa ficar atento a erros recorrentes.

Existem dois motivos para você errar sempre a mesma coisa:

1. falta de base;

2. aprendizado errado.

Muito cuidado com algo que você aprendeu errado. Às vezes, na hora do estudo, acabamos trocando alguma informação e o cérebro registra a informação equivocada. Isso é bastante comum. Por exemplo, na disciplina de português, você pode trocar os conceitos entre “enfim” e “em fim” (https://www.instagram.com/p/CAOrB6lgWwg/). Mas você só irá perceber fazendo questões.

Quem estuda pelo método 4.2 de revisão sabe que eu sempre coloco a revisão a partir das questões. Faço isso porque fica mais fácil identificar o que você não está aprendendo direito e, com isso, o que você precisa melhorar.

Perceba que cada questão errada que você responde no decorrer dos seus estudos não é algo ruim. É uma oportunidade de melhoria, afinal é melhor errar em casa do que errar no dia da prova, né não?

Conheça o Método 4.2 de Revisão e baixe já uma das Planilhas Gratuitas que preparei pra vocês.

Gostou do texto? Siga-me também no Instagram e receba dicas e postagens diárias.

Abraços,

Rafael Barbosa.

Não corrigir nossas falhas é o mesmo que cometer novos erros.

Confúcio

Gostou deste artigo? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
Linkdin
Share on pinterest
Pinterest

Deixe seu comentário