fbpx

Como estudar e não esquecer o que foi aprendido?

como estudar e não esquecer o conteúdo aprendido

Fala, galera! Todo mundo vive me perguntando como estudar e não esquecer o conteúdo aprendido. Resolvi, então, conversar com você sobre isso.

Seria maravilhoso se todo concurseiro simplesmente lembrasse de tudo que foi visto e estudado na hora de fazer a prova! Facilitaria muito a vida durante o processo de aprovação, não é mesmo?

Mas não é bem assim que nosso cérebro funciona, afinal ele é bombardeado de informações o tempo inteiro, sendo normal algumas caírem no “esquecimento” para dar espaço a novos conteúdos.

A questão é a gente encontrar uma forma de reter as novas informações que serão usadas num determinado tempo, como no dia da prova, por exemplo. Dia esse que você vai precisar lembrar de tudo o que aprendeu.

Bom, para início de conversa, é importante salientar que a gente esquece daquilo que não usamos com frequência. Se usamos poucas vezes a senha do banco para efetuar algum saque, vai acontecer de você nem sempre lembrar a senha no momento da transação, por exemplo.

Já se você sempre acessa seu e-mail usando login e senha (sem ser de forma automática no computador), a tendência é de você sempre lembrar tanto da senha quanto do login, pois você usa essas informações com frequência.

E por que isso ocorre? Simples. Nossa capacidade de armazenamento é, de certa forma, limitada, portanto o nosso cérebro não vai acumular informação que não será útil para nós.

Um professor, por exemplo, ministra aula há anos sobre a mesma disciplina, com diversos assuntos para dar conta e ele consegue lembrar de tudo na hora da aula. Como ele consegue reter tanto conteúdo? Simples. Ele usa tudo o que aprendeu com frequência, há anos e quase todos os dias. Mas se você perguntar o número da conta do banco dele, é capaz dele não lembrar.

Então, nobre colega, o que resta fazer? Eu digo: estudar e aprender a diminuir as chances de esquecer o conteúdo.  

Antes de eu te dar algumas dicas bem massa aqui nesse artigo, peça que você assista ao meu vídeo logo abaixo, uma aula gratuita e bastante detalhada sobre “como não esquecer o que estudou”. Dá o play aí para aprender a otimizar seus estudos!

Entendeu aí o processo sobre como funciona nosso cérebro e a nossa memória? Que bom! Pois temos que fazer com que eles trabalhem ao nosso favor. De posse dessa aula que você acabou de assistir, vou agora te dar só mais uns toques.

Anota aí 4 regras básicas como estudar e não esquecer o conteúdo aprendido!

1. Teoria, questão e revisão.

Quem já me acompanha nas redes sociais sabe do que estou falando. No Método 4.2 de Revisão nós trabalhamos com este tripé da aprovação: teoria – questão – revisão. É importante não só ler o material, como também praticar bastante com questões.  

Faça questões em todos os dias de estudo. Quando você for fazer a revisão, faça por meio de questões. Isso vai deixar você mais afiado na hora da prova, afinal a prática leva à perfeição.

2. Estude mais de uma disciplina por dia, fragmentando o estudo.

Não dê espaço para um estudo monótono, que logo vai te dar vontade de dormir. Imagine passar 3 horas estudando apenas a mesma disciplina?! Sem condições, nunca faça isso. Seu cérebro vai cansar rapidamente e você não vai reter quase nada do que estudou.

Por isso é importante fragmentar o estudo com duas ou três disciplinas por dia. Isso vai deixar o ato de aprender mais dinâmico, enfadando menos o seu cérebro e conseguindo reter mais informações. Quando você for entrar em contato com as disciplinas novamente, vai se lembrar dos assuntos estudados antes.

3. Use técnicas mnemônicas.

Essas técnicas nos ajudam bastante na hora de resgatar um conteúdo aprendido da memória. Um bom exemplo (que acredito que você conheça) é a técnica do acrônimo MARIO, em referência aos verbos Mediar, Ansiar, Remediar, Incendiar e Odiar.

Esses verbos fazem parte de uma exceção à regra das conjugações dos verbos terminados em -iar. No lugar de “eu medio”, a conjugação correta é “eu medeio”, e segue assim com os outros verbos do MARIO. Que, por sinal, ainda pega muito concurseiro em provas de português.

Vamos supor que você na hora prova de gramática se depara com uma questão sobre regência verbal e está ali o verbo “mediar”. Basta você acionar a mnemônica do MARIO para lembrar que a conjugação foge da regra, sendo “medeio”.

4. Entenda e não decore.

É importante compreender o que você está estudando. Não leia apenas e decore, seja uma lei, seja uma regra de gramática. Aprenda! Entenda! E como fazer isso? Muito fácil. Estude o conteúdo e vá explicar para alguém.

Se você não tiver ninguém para explicar, vá ao espelho e explique para você mesmo, em voz alta. É assim que sabemos quando de fato aprendemos, “dando aula”. Sacou aí porque o professor tem facilidade para reter o que estuda? Pois é. Esse é o truque. Faça isso e perceba a qualidade do seu aprendizado.

Siga essas dicas básicas de como estudar e não esquecer o conteúdo aprendido! Comece por aí e turbine o seu processo de aprovação!

Abraços,

Rafael Barbosa.

Faça parte da família 4.2 e otimize seus estudos! Clique no botão abaixo e deixe o seu nome na lista de espera.

Conheça o Método 4.2 de Revisão e baixe já uma das Planilhas Gratuitas que preparei pra vocês.

Gostou deste artigo? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
Linkdin
Share on pinterest
Pinterest

Deixe seu comentário