fbpx

Histórias como esta podem mudar a sua mentalidade

Estudar para concurso.
Imagem: pixabay

Fala, galera! Tudo certo? Hoje vou contar uma história que vai ajudar você a mudar sua forma de pensar na hora de se preparar para estudar para concurso. Afinal, quanto mais objetivo for o seu estudo, maior a probabilidade de sucesso. Pronto para “ouvir” a história? Então vamos nessa!

Certa vez, um professor resolveu fazer um teste com alguns alunos. A ideia do docente era identificar o padrão de comportamento deles diante da inclusão de certos acessórios, com pouca ou nenhuma utilidade, dentro de um conjunto de ferramentas.

Iniciando os testes, o professor reuniu 40 alunos em uma sala e deu para cada um uma caixa de fósforo, uma régua e duas velas. O objetivo era construir uma automação.

Nesse caso, o resultado prático pretendido era que os alunos equilibrassem a régua sobre a caixa de fósforo, colocando em cada extremidade da régua uma vela acesa. Assim, a vela que tivesse a maior chama seria derretida mais rapidamente.

Com isso, devido à perda de massa, a vela derretida seria levantada pela outra vela, a qual derretia mais lentamente . Tá aí a automação. Para a felicidade do professor, 90% da turma conseguiu construir tal projeto. Foi um resultado fantástico.

Na sequência, ele reuniu outra turma de 40 alunos. Nesse caso, além dos itens dados aos 40 alunos da primeira turma, o professor entregou a cada aluno um parafuso. Agora eles tinham um caixa de fósforo, uma régua, duas velas e um parafuso. O objetivo continuava sendo o mesmo projeto de automação.

Para a surpresa do professor, apenas 50% dos alunos da segunda turma conseguiram construir a automação. O parafuso, que não tinha função alguma no projeto, acabou tirando a atenção dos alunos, reduzindo a taxa de sucesso da turma.

Moral da história, quanto mais acessórios (firulas) existirem, mais confuso será encontrar o caminho para a construção do projeto pretendido. E essa não é a melhor forma de estudar para concurso.

Por isso, tomem muito cuidado com o que estão propagando por aí, vocês não precisam de muita coisa além de um bom material teórico e um bom site de questões. O resto fica por conta da disciplina, bunda na cadeira, motivação (interna) e método.

Fiquem ligados e aprendam a identificar o que é realmente útil para os seus estudos.

O Método 4.2 de Revisão não contém perfumaria.

Estudar pelo Método 4.2 de Revisão, por exemplo, vai te livrar dessas perfumarias. Com ele você estuda sem firulas, sem frescuras ou coisas que podem te atrapalhar. Usando essa técnica de estudo, bastam você e o seu material para tudo fluir com praticidade e qualidade no aprendizado. E isso é fundamental na hora de estudar para concurso.

E o que é o Método 4.2 de Revisão? Vou te explicar!

O Método 4.2 de Revisão é uma forma sistemática de organização de tempo de estudo que é distribuído entre teoria, questões e revisão. Esse é o tripé da aprovação. No fim das contas, o que precisamos é aprender a teoria, revisar para não esquecer e praticar para conhecer as bancas. Isto é, nessa técnica não há “parafusos” ou qualquer tipo de floreio. É tudo prático e objetivo,  visando a sua aprovação de forma mais produtiva, sem rodeios.

Com ele você vai estudar para concurso sem firulas, sem frescuras ou coisas que podem te atrapalhar.  Usando essa técnica, bastam você e o seu material de estudo para tudo fluir com praticidade e qualidade no aprendizado.

Para você começar a entrar no mundo do Método 4.2 de Revisão, vou te dar nove passos para organizar os seus estudos de acordo com essa técnica desenvolvida por mim, a qual me rendeu mais de dez aprovações:

9 passos para organizar seus estudos:

1. Trabalhe com ciclos de estudos de 7 dias, sendo 6 de estudos e 1 de descanso;

2. Divida os 6 dias de estudos em 4 dias para teoria e 2 para revisão;

3. Nos dias destinados à teoria, dedique no máximo 2 horas de estudo para cada disciplina;

4. Durante a leitura da teoria, faça apenas grifos e anotações (cuidado com resumos, se quiser mesmo fazer, faça resumos curtos);

5. No dois dias de revisão, faça questões sobre os assuntos estudados durante a semana e revise apenas o que errar;

6. Além disso, faça quantas questões puder de todas as disciplinas nesses dois dias de revisão (distribua as questões de forma proporcional entre as disciplinas revisadas);

7. Procure fazer entre 300 e 500 questões por semana (dos assuntos que você estudou);

8. Controle seu progresso no conteúdo programático do concurso para o qual você está estudando;

9. Por fim, repita o procedimento até bater o edital!!!

É isso aí. Estude sem “parafusos” e sem firulas. Não complique demais na hora de estudar, reunindo todo material que você vê pela frente. Simplifique seu processo de aprovação e estude com eficiência e objetividade.

Abraços.

Rafael Barbosa.

Conheça o Método 4.2 de Revisão e baixe já uma das Planilhas Gratuitas que preparei pra vocês.

Gostou do texto? Siga-me também no Instagram e receba dicas e postagens diárias.

Muitos são os obstinados que se empenham no caminho que escolheram, poucos os que se empenham no objetivo.

Friedrich Nietzsche

Gostou deste artigo? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
Linkdin
Share on pinterest
Pinterest

Deixe seu comentário