fbpx

Reconheça a sua mediocridade

Reconheça a sua mediocridade
Imagem: pixabay

Fala, galera! Tudo bem? Vamos conversar um pouco sobre ser medíocre. Meu recado de cara é: reconheça a sua mediocridade. Mas Calma aí! Quando falo em mediocridade, falo em uma pessoa que está sempre na média; nem mais, nem menos.

E quando alguém está nessa linha medíocre e não se dá conta, não consegue crescer, essa pessoa estaciona e permanece ali, na média, sem buscar os seus sonhos. Como eu não quero que isso aconteça com você, eu preparei sete dicas de como sair da mediocridade. Se liga aí!

1. Reconheça a sua mediocridade.

Quando você reconhece que está na linha medíocre, isto é, na média, você se dá conta de que pode melhorar e conseguir mais. Essa tomada de consciência vai fazer você agir, partir para a ação, e começar a busca pelo seu crescimento. Por isso é importante reconhecer a sua mediocridade, isso vai te fazer ser f@d# no agir.

2. Fique atento na banalização da palavra extraordinário.

Tem muita gente que se pauta em frase motivacional de efeito, eu mesmo vejo muitas pessoas nas redes sociais fazendo isso. A galera começa a compartilhar “Você é f@d#”, “Você é extraordinário”, você é isso e aquilo e blá blá blá.

Daí todo mundo quer ser (e se acha) extraordinário, quer ser importante, quer ser especial e a gente sabe que não é. Esse pessoal que está “se achando” acaba ficando na mediocridade, pois é o lugar da maioria. Afinal, quem se destaca é uma parcela menor de pessoas. Então, se a maioria se acha extraordinária, ela acaba na mediocridade.

É preciso comer muito feijão com arroz para alguém ser extraordinário em alguma coisa. E para chegar lá, é necessário reconhecimento da sua mediocridade para que você possa saber aonde precisa melhorar.

3. Quem se intitula extraordinário é apenas ordinário.

Você pode se achar bom em alguma coisa, claro, mas guarde isso para você. Geralmente aquela pessoa que vive falando isso para todo mundo está sempre na média.

Ela verbaliza toda essa confiança para se sentir importante e extraordinária. A confiança é importante, óbvio, sempre digo que é indispensável para atingir a aprovação, mas a confiança com a consciência das suas fraquezas e das suas habilidades.

4. Fuja dos polos.

Não fique “se achando” o tempo todo, mas também não seja “mimizento”, aquele cara chato que vive se vitimizando nas redes sociais. Portanto, não se ache o tal, mas também não se ache coitadinho.

5. Sempre tentei reconhecer a mediocridade como forma de melhorar meu desempenho.

Eu mesmo sempre percebi que para evoluir a gente precisava ser realista e aceitar que estávamos na média para, com isso, lutar com o objetivo de sair dela. Sempre me vi assim e foi com esse reconhecimento que consegui conquistar muita coisa na minha vida. De concurso em concurso, consegui chegar no lugar que almejava.

Quem conhece um pouco da minha história sabe que, apesar de ter vindo de família humilde, nunca fiquei me vitimizando. E também nunca fiquei me achando e não me acho até hoje. Isso me faz buscar sempre formas de melhorar e estar sempre em movimento, indo atrás de novas ideias.

6. Cuidado com elogio.

Elogio é algo bem complicado, ouça, agradeça, mas não internalize. Tem uma galera que corre atrás de elogio o tempo todo e só acha que fez alguma coisa interessante quando recebe um elogio. E, muitas vezes, você só recebe um elogio educado, político, não sendo um elogio sincero. Daí você se enche de orgulho e acaba parando de buscar o seu crescimento.

Você pode reconhecer ser bom, ou até mesmo o melhor, naquilo que você faz, mas precisa agir como se não fosse, para sempre continuar buscando crescer. Saca?

7. Aceita que dói menos.

Aceite a sua situação medíocre, é importante reconhecer, como vimos no primeiro passo, e também aceitar. Quando você aceita, você vai agir para mudar a situação em que você se encontra. Essa aceitação vai ser o impulso para você crescer e permanecer em crescimento.

É dessa forma que cresci e continuo acrescento até hoje, pois estou sempre buscando o melhor, aceitando a mediocridade, com os pés no chão, e me esforçando todos os dias para atingir a excelência.

E foi durante todo esse caminho reconhecendo e aceitando minha mediocridade que desenvolvi o meu método de aprovação em concurso. Portanto, reforço pata você: reconheça a sua mediocridade.

Conheça o Método 4.2 de Revisão e baixe já uma das Planilhas Gratuitas que preparei pra você.

Gostou do texto? Siga-me também no Instagram e receba dicas e postagens diárias.

Abraços,

Rafael Barbosa.

Só fazemos melhor aquilo que repetidamente insistimos em melhorar. A busca da excelência não deve ser um objetivo, e sim um hábito.

Aristóteles

Gostou deste artigo? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
Linkdin
Share on pinterest
Pinterest

Deixe seu comentário