fbpx

Culpa, culpa, culpa!

Sensação de culpa.
Imagem: pixabay

Fala, galera! Tudo bem? Vamos conversar um pouquinho sobre a sensação de culpa que todo bom concurseiro carrega consigo durante a jornada. Pois é, por mais que façamos a nossa parte, vem sempre uma impressão que poderíamos ter feito mais.

Se você está ou já passou por isso, não se desespere. Eu sei bem como é se sentir assim, passei por isso durante toda a minha preparação até a posse. Toda vez que o fim de semana ia se aproximando eu sentia que não tinha feito o suficiente no decorrer dos dias.

Sempre aparecia um imprevisto em algum dia da semana que me fazia dar menos gás do que eu queria nos estudos. Por exemplo, problemas de terceiros para resolver, urgências na família, consultas médicas, idas ao banco etc. Tudo o que parecia remar contra teimava de aparecer para mim, aumentando ainda mais o desafio de me manter focado na minha preparação.

É uma sensação muito chata e desanimadora, mas também é uma forma de combustão para não desistirmos e encararmos o desafio. É tipo um andar para trás para pegar impulso, quanto mais a vida tentar te desafiar com os imprevistos, mais força você vai ter para continuar lutando.

Sabe aquela brincadeira de cabo de guerra? Pois é, é desse jeito mesmo. Um momento você puxa e vence, em outro momento você puxa e perde. Mas perceba: são momentos. Não é nada permanente.

A ideia é você ter mais vitórias que derrotas para seguir firme até a posse.

Por isso, essa sensação de culpa, que muitas vezes nos assola e nos deixa pra baixo, também nos ajuda a nos mover e partir para a ação. Quanto mais culpa sentir, mais motivação você terá para estudar e vencer. A ideia durante o processo de aprovação é sempre fazer uma limonada com os limões. É transformar as rasteiras em algo que você possa tirar proveito.

Se você não se portar assim diante das dificuldades e da sensação de culpa, você não vai conseguir avançar, pois a vida de concurseiro é assim mesmo. Sempre vai haver algo pra te fazer remar contra.

Portanto, quando vai chegando a sexta-feira, por exemplo, é comum sempre acharmos que não estudamos o suficiente durante toda a semana, que poderíamos ter estudado mais, mesmo quando batemos a meta estipulada. A sensação de culpa vai sempre aparecer. Até pra descansar é difícil, a gente sempre acha que a concorrência está estudando mais e que estamos fazendo corpo mole.

É muita neura, meu Deus!

Sei bem como é isso. Mas relaxe, viu? Continue estudando e tente não internalizar a culpa. Essa sensação aí nunca vai te abandonar. Ou melhor, vai sim, mas só no dia da sua posse. Por enquanto, vá pegando impulso para caminhar pra frente, faça da culpa uma motivação pra te impulsionar, isso vai fazer você não desistir no meio do caminho.

Abraços,

Rafael Barbosa.

Conheça o Método 4.2 de Revisão e baixe já uma das Planilhas Gratuitas que preparei pra vocês.

Gostou do texto? Siga-me também no Instagram e receba dicas e postagens diárias.

O início da salvação é o conhecimento da culpa.

Sêneca

Gostou deste artigo? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
Linkdin
Share on pinterest
Pinterest

Deixe seu comentário